Administrada pela família Ajaots, a Rannu Seeme é uma grande propriedade rural no sul da Estônia. O que começou como uma propriedade rural de cinco hectares na década de 1980 expandiu-se para uma operação de 2.255 hectares, produtora de trigo, colza oleaginosa, cevada, aveia, centeio, feijão e feno.

Além de aumentar as colheitas de trigo sem deixar de proteger o meio ambiente, a Rannu Seeme atingiu a excelência em pesquisa. Em colaboração com instituições de pesquisa estonianas, a propriedade rural aborda o cultivo de cereais de forma inovadora. A propriedade é credenciada pelo GLOBALG.A.P. e já conquistou o prêmio de Produtor Rural do Ano na Estônia.

Madis Ajaots: Principais áreas da prática sustentável

Certificação e garantia

Certificação e garantia

A propriedade cumpriu todos os requisitos de garantia de qualidade protocolo GLOBALG.A.P. e obteve credenciamento em junho de 2012. O GLOBALG.A.P. exige o cumprimento de práticas padrão em áreas como segurança/qualidade dos alimentos, gestão ambiental, manutenção de registros e bem-estar do trabalhador, que são submetidas a auditoria externa.

Qualidade da produção

Qualidade da produção

Um sistema de posicionamento global (GPS) é acoplado ao pulverizador agrícola e ao adubador, possibilitando a aplicação precisa de insumos e reduzindo aplicações fora do alvo. O GPS também é fixado à colheitadeira, que mede a produção em campos individuais durante a colheita, o que permite o uso de dados de rendimento para a tomada de decisões melhores sobre a aplicação de fertilizantes no futuro.

Ler mais: Qualidade da produção
Avanço da agricultura economicamente viável

Avanço da agricultura economicamente viável

Produzir trigo de alta qualidade para o mercado de moagem de trigo, que está em expansão, abriu acesso para um mercado seguro e valioso para o negócio.

A propriedade rural é membro de uma grande cooperativa, que, no total, tem 80.000 hectares de terra cultivada. A cooperativa oferece mecanismos de compra em grupo de produtos de proteção agrícola (PPAs), fertilizantes e combustível, comercializando todas as colheitas produzidas na propriedade rural. Isso aumentou sua força comercial e reduziu os preços dos insumos agrícolas.

A propriedade realiza estudos de pesquisa de campo em parceria com dois institutos. Os resultados desses estudos são publicados on-line, em reuniões de produtores e em dias de treinamento organizados na unidade. O compromisso com o compartilhamento da propriedade rural e seu entusiasmo em compartilhar iniciativas e boas práticas fornecem uma valiosa fonte de informação e conhecimento para outros produtores rurais.

Ler mais: Avanço da agricultura economicamente viável
Solo

Solo

A colheita de trigo anual média da propriedade rural é de 7 toneladas por hectare. Esse resultado é 50% superior à média dos produtores estonianos, de 4,63 toneladas por hectare. Para atingir esse nível de produtividade, a propriedade rural adota uma série de práticas para melhorar a saúde e a fertilidade do solo.

Ler mais: Solo
Biodiversidade e ecossistemas

Biodiversidade e ecossistemas

Os campos ao longo de 20 hectares na Rannu Seeme são margeados para uma faixa de vida silvestre de três metros, e a propriedade rural separou 4 hectares de terra cultivada para uso como área de alimentação para os animais silvestres locais.

Ler mais: Biodiversidade e ecossistemas
Direitos humanos e bem-estar

Direitos humanos e bem-estar

A propriedade rural tem um programa para aprendizes que abre vagas para jovens que desejam seguir carreira na agricultura.

Ler mais: Direitos humanos e bem-estar

Mais informações sobre o caso de Madis Ajaots

Explore o estudo de caso, no qual você encontrará mais detalhes sobre o desempenho da propriedade rural à luz das normas e dos critérios de boas práticas do programa, sobre o que levantamentos de terceiros revelam sobre as ações do produtor e como o aumento da sustentabilidade o beneficia.

Baixar o estudo de caso completo (PDF, 2,1MB)
Madis Ajaots

“A Rannu Seeme reúne três gerações de agrônomos e 75 anos de experiência no cultivo de cereais, em uma trajetória de expansão de cinco hectares de terra na década de 1980 para 2.700 hectares em 2013. A cooperação estreita com dois institutos de pesquisa estonianos, a Universidade Agrícola e o Instituto de Criação de Plantas, nos ajudaram a implementar os mais modernos e inovadores métodos de cultivo de cereais. Criamos canteiros de pesquisa para testar o potencial e a persistência de várias espécies de cerais, além de práticas desenvolvidas para restringir a disseminação de doenças vegetais e pragas e otimizar fertilizantes. Nos dias de visitação aberta à propriedade rural, compartilhamos essas informações com mais de 1.000 produtores das repúblicas bálticas e outros países, publicando na Internet algumas das informações de tempo crítico. Um dos principais objetivos da Rannu Seeme é ser o mais ecológica possível e, ao mesmo tempo, obter colheitas da mais alta qualidade. O momento da aplicação de insumos é uma das soluções que nos permitiu atingir os nossos objetivos. Os proprietários da Rannu Seeme conquistaram o prêmio “Produtor Rural do Ano” na Estônia, e também recebemos a honra de nos tornarmos um dos membros da sólida família de Flagship Farmers [produtores pioneiros] do McDonald’s.”

Madis Ajaots Rannu Seeme, Estônia

“As mudanças pelas quais o setor agrícola estoniano passou nos últimos anos permitiu à propriedade rural prosperar e expandir até seu tamanho atual. Embora a economia de escala ofereça benefícios óbvios a uma propriedade rural com tanta terra arável, o aspecto mais importante é a meta de aumentar o rendimento e a qualidade e, ao mesmo tempo, controlar e limitar o uso de insumos. Essa abordagem focada permitiu à propriedade rural aumentar a produção de trigo de alta qualidade que a indústria de moagem requer e, simultaneamente, atingir níveis de rendimento que, de forma consistente, situam-se 50% acima da média nacional. Madis é ávido por aprender e melhorar a produção de grãos em sua propriedade rural, trabalhando com diferentes partes interessadas do setor para identificar boas práticas, que ele então compartilha entusiasticamente com outros produtores.”

Karl Williams Diretor de Operações, Fazendas FAI